Mindset de crescimento: desenvolvendo a mentalidade empreendedora

Como são formados os heróis? Suas habilidades podem ser adquiridas ou necessitam de um grande acontecimento místico?

Para a escritora Carol S. Dweck, psicóloga e professora da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, autora do livro “Mindset – a nova Psicologia do Sucesso”, a mentalidade humana e suas habilidades em desenvolvimento são modificadas e adaptadas ao longo dos anos.

“Reverenciamos o talento nato. Gostamos de pensar em nossos campeões e ídolos como super heróis, que nasceram diferentes de nós. Não gostamos de pensar neles como pessoas relativamente comuns, que se tornaram extraordinárias por seu esforço. Pois, a maioria das pessoas, dá mais valor aos dotes naturais do que à capacidade adquirida.”

Quando pensamos em super heróis e poderes incríveis, associamos apenas as habilidades que o ser possui ou adquire ao nascer, mas deixamos de lado uma boa parcela de pessoas que se destacam e crescem de forma gradativa, de acordo com os conhecimentos que desenvolvem ao longo do tempo.

O Mindset de Crescimento trata exatamente disso. Do indivíduo comum que busca aprimorar suas habilidades, que não tem medo dos erros e está ciente de suas limitações, mas não deixa de se dedicar e buscar crescimento, por frustrações e inseguranças.

Em seu livro, Dweck faz uma comparação: pessoas com mindset fixo, que não desenvolvem suas capacidades e se apegam a crenças limitantes, e o mindset de crescimento, quem busca o seu melhor sempre, um ser mutável que se desenvolve e aprende com erros e experiências.

“Em algumas culturas, as pessoas achavam que era preciso aceitar a situação de cada um na vida. Sem tentar ir além”

Esse pensamento limitante interfere não só na vida pessoal e social dos indivíduos, mas impede a ascensão profissional, dominando pensamentos e ações a fim de impedir possíveis frustrações ao longo do caminho.

Dentro das empresas, podemos encontrar os dois tipos de funcionários e até mesmo em cargos de liderança. Líderes com mindset fixo, são altamente críticos e tóxicos, pois não colaboram para o crescimento da equipe e atribuem a culpa à algo ou alguém quando fracassam, nunca admitem os próprios erros e mantém sua gestão em torno de resultados, sem dar a devida atenção e valor aos processos.

Como assumir a postura de mindset de crescimento?

Empresas e gestores orientados pelo mindset de crescimento são mais abertos a inovações e mudanças, se mostram prontos a aprender, assumem riscos, superam desafios, reconhecem suas falhas como parte de um importante aprendizado. Por esse motivo, são mais criativos, comunicativos, sabem se reinventar e conseguem se manter calmos e centrados frente a crises e adversidades, pois confiam nos processos e em sua capacidade.

Todo indivíduo tem a habilidade de nortear seu crescimento, sem manter-se estagnado, mas em constante movimento, adquirindo uploads novos e analisando outros pontos de vista, de forma receptiva e estimulante.

Um líder não precisa se mostrar rígido, intolerante ou autoritário para conseguir o respeito e colaboração de sua equipe, pelo contrário. Esses fatores podem contribuir para a propagação de ruídos na comunicação, dificultando bons relacionamentos e impossibilitando a inovação e crescimento, tanto da empresa quanto dos próprios colaboradores.

Se mostrar aberto a ideias e intervenções, entregar críticas e elogios construtivos e instigantes, admitir erros e incapacidades, permitindo-se pedir ajuda e aprender de forma humilde e interessada. São apenas os primeiros passos para uma gestão de sucesso. Quando a equipe está unida e caminha no mesmo ritmo, o crescimento é inevitável.

Para facilitar este processo, elencamos algumas atitudes que podem contribuir para essa construção de uma mentalidade mais empreendedora e uma cultura voltada para o mindset de crescimento:

  • Ouça opiniões e solicite contribuições dos colaboradores. Uma reunião semanal para troca de feedback e realinhamento é o ideal;
  • Elogie e reconheça de forma sincera os esforços dos profissionais por suas realizações;
  • Aceite os erros como parte do aprendizado, buscando sempre melhorar e tornar cada experiência uma lição;
  • Crie oportunidades de crescimento dentro da empresa, de forma a instigar o melhor de cada um;
  • Foque no desenvolvimento contínuo do grupo e não só de talentos específicos;
  • Estimule as relações interpessoais positivas;
  • Desenvolva a postura de orientação de seus líderes, para que se tornem bons mentores;
  • Mantenha um olhar de empatia sobre tudo e todos, afinal não é fácil lidar com pessoas tão diversas.

Suas ações e a forma como se comunica fazem toda a diferença no ambiente corporativo. Neste sentido elencamos também a necessidade de uma cultura clara e reforçada entre todos, para que a comunicação e o desenvolvimento dos colaboradores e dos projetos estejam em sinergia.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre desenvolvimento profissional e soluções empresariais? Siga o Grupo Novus nas redes sociais e fique por dentro de todos os nossos conteúdos.

Veja também: Falhas de comunicação: saiba como evitar na sua empresa.

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário