Plano de negócios: o que é, importância e como estruturar o seu

plano de negócios

Seja para quem está começando uma empresa ou pretende fazer uma reestruturação da gestão, ter um bom planejamento é fundamental. Uma das ferramentas que permite visualizar os erros antes mesmo que eles sejam cometidos é o chamado plano de negócios.

Esse recurso permite antecipar situações e definir as melhores práticas estratégicas para lidar com elas, protegendo a empresa, driblando crises e superando desafios frente à concorrência.

Para que isso seja possível, é claro que tudo precisa ser muito bem pensado. Por isso, aqui você entenderá melhor do que se trata o plano de negócios e qual a real importância dele para a sua gestão, além de conferir dicas de como montar o seu. 

Vamos lá?

O que é um plano de negócios?

O plano de negócios é um documento descritivo do seu negócio. Ou seja, estamos falando dos objetivos que você pretende alcançar e quais serão as ações tomadas para que eles se concretizem. 

É quase como um plano de carreira, mas específico para a sua empresa. O foco é entender, principalmente, o mercado de atuação em que a sua empresa se encaixa. É entender até que ponto seu negócio é viável, analisando fatores externos sob diversos aspectos (financeiro, operacional, mercadológico e estratégico).

Em outras palavras, o plano de negócios é um verdadeiro dossiê para sua empresa, equipado com todas as informações possíveis e úteis ao seu desenvolvimento.

Aliás, aqui vale ressaltar um ponto muito importante: todos os dados presentes nesse documento devem partir de uma pesquisa aprofundada, que forneça dados reais. 

Não faça um plano de negócios baseado em especulações e opiniões suas, pois isso é um erro muito grave e pode se tornar uma armadilha para a sua empresa.

Qual a importância do plano de negócios?

Nenhum projeto de sucesso começa sem planejamento. Ou seja, para que uma ideia incrível se torne um case de sucesso, é preciso planejar tudo muito bem, com antecedência. 

Mas por que isso acontece? Se pararmos para analisar, todas as decisões que tomamos estão sujeitas a diversas variáveis. Mesmo a melhor estratégia pode ter resultados desastrosos quando os riscos não são avaliados previamente.

Analisar as possibilidades faz com que estejamos preparados para lidar com contratempos que podem atrapalhar nossos objetivos, além de visualizar erros antes mesmo que eles saiam do papel.

Resumidamente, podemos citar como principais aspectos do plano de negócios que contribuem para uma gestão eficiente:

  • Orienta o gestor na tomada decisão;
  • Revela a viabilidade de um projeto, evitando o desperdício de recursos;
  • Permite simular cenários favoráveis e desfavoráveis, traçando as melhores saídas;
  • Organiza e alinha o relacionamento entre sócios da empresa;
  • Facilita o acompanhamento de projetos durante sua execução;
  • Torna mais clara a apresentação do negócio e auxilia na captação de investimentos.

Como estruturar um plano de negócios?

O plano de negócios, como vimos, é um documento estratégico para a sua gestão. Por isso, é importante que ele contenha o máximo de informações relevantes para diversos setores da organização.

Segundo publicação da Harvard Business Review, todo o planejamento do documento deve levar, em média, 3 meses para ser concluído. Esse seria o tempo ideal para definir toda a estrutura de um plano de negócios, que se divide entre as seguintes categorias:

  • Sumário executivo;
  • Análise de mercado;
  • Plano de marketing;
  • Plano operacional;
  • Planejamento financeiro.

Vejamos como são elaboradas cada uma delas:

Sumário executivo

O sumário executivo é uma categoria que reúne as informações mais importantes sobre a empresa. Ou seja, isso inclui a missão do negócio, sua descrição, diferencial no mercado, investimento total, perfil de colaboradores, clientes, entre outros dados relevantes. 

Não precisa ser nada extenso, mas tenha certeza de que tudo ali reflete muito bem o seu negócio e seus respectivos objetivos.

Análise de mercado

A análise de mercado, como já mencionamos, é uma etapa muito importante. É hora de conhecer melhor o segmento em que seu negócio se encaixa, quem são seus clientes, em que nível está a concorrência e como funciona a dinâmica com parceiros e fornecedores.

Plano de marketing

O plano de marketing nada mais é do que uma descrição detalhada de todos os produtos e serviços atrelados à sua marca. A partir disso, é importante pensar em aspectos como preço, qualidade, diferenciais, tipo de venda (online ou física), entre outros. 

Tudo isso é fundamental para criar uma estratégia de divulgação mais assertiva, pensando em como você espera que os clientes enxerguem a sua solução.

Plano operacional

O plano operacional está ligado à parte prática do negócio, ou seja, a dinâmica de execução do trabalho dentro de uma rotina. 

Aqui entram questões como prazos, tempo estimado para venda do produto ou serviço, quantidade de colaboradores necessária para cumprir as demandas, seus respectivos perfis e até a disposição espacial do escritório, por exemplo.

Inclua plantas que permitam mapear todos esses processos, dando apoio visual ao planejamento.

Planejamento financeiro

O plano financeiro é o último, mas nem de longe o menos importante. Afinal, estamos falando de como seu dinheiro vai ser aplicado, certo? 

É o momento de pensar em capital de giro e investimentos, somando o custo de tudo que você já considerou até aqui, como matéria-prima, fornecedores, colaboradores, equipamentos, ações de marketing, locação de espaços físicos, hospedagem de site, entre outros itens.

Apesar de ser um passo que envolve estimativas, tente trabalhar com números próximos da realidade. Pesquise valores vigentes no mercado e coloque despesas e receitas lado a lado, assim você poderá ter uma ideia mais clara de qual será o retorno sobre o investimento.

Agora que você já sabe como estruturar um plano de negócios, confira também 7 dicas para ser um empreendedor de sucesso ainda este ano!

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário