Cultura de feedback: qual a importância e como implementar?

cultura de feedback

Os colaboradores são muito importantes para o sucesso de uma empresa. Por essa razão, priorizar o diálogo no ambiente interno e implementar uma cultura de feedback é o caminho para manter os profissionais motivados e confiantes.

Isso porque, se os colaboradores não sabem como estão se saindo ou não são estimulados a melhorar, acabam não se desenvolvendo e se tornando cada vez menos produtivos e engajados.

A cultura de feedback vai muito além de uma formalidade que a empresa escolhe adotar com certa frequência. Ela é uma postura que conversa com os valores da organização e tem como objetivo não somente o alinhamento de expectativas, mas também o bem-estar físico e mental das equipes.

Vamos entender melhor o que é esse conceito, qual a sua importância e como funciona na prática? Continue lendo e saiba mais!

O que é cultura de feedback?

O feedback não é exatamente uma novidade. Para todos que convivem no meio corporativo, ele pode ser ainda sinônimo de desconforto e muito nervosismo. 

Tradicionalmente, o feedback é associado a um processo em que, mensal ou anualmente, um colaborador é avaliado pela empresa de acordo com seu desempenho naquele período.

É natural que ser chamado à sala do gestor para ter seus pontos fracos questionados não seja nada agradável, sem mencionar o medo da demissão.  Felizmente, as dinâmicas empresariais estão evoluindo, acompanhando o comportamento do mercado e as necessidades impostas pelas novas tecnologias.

Hoje, sabemos que o crescimento de uma empresa depende do desempenho dos colaboradores. Estes, por sua vez, precisam estar engajados, alinhados, motivados e em constante evolução.

Por essa razão, viu-se a necessidade de tornar o feedback parte da rotina. Sendo assim, o objetivo é estabelecer um ambiente de diálogo em que, a todo momento, os profissionais recebem um retorno sobre as atividades que desenvolvem. 

Mais do que isso, a cultura de feedback dá abertura para que gestores também sejam avaliados e para que líderes solicitem a opinião de seus times a todo momento. Assim, o feedback deixa de ser vertical e passa a ser horizontal, contemplando a todos e criando um fluxo de evolução constante.

Qual a importância da cultura de feedback?

A cultura de feedback cria uma metodologia de retorno contínuo aos profissionais, permitindo que a empresa construa um ambiente mais saudável e produtivo. De maneira geral, pode-se dizer que essa perspectiva fortalece a cultura organizacional, pois:

Incentiva a colaboração

O feedback contínuo desperta no colaborador a sensação de que ele está sendo bem cuidado pela empresa, além de que sua opinião é importante. Isso faz com que ele se torne mais seguro e confiante para colaborar, sempre abertos a ajudar e sanar dúvidas.

Essa postura acaba contagiando os colegas, que também ficam mais abertos a contribuir com o máximo que puderem, mesmo com projetos que já estão em andamento ou que não necessariamente estão sob sua responsabilidade.

Melhora a comunicação

A comunicação interna, como sabemos, é um dos pilares de uma gestão de pessoas eficiente. Ruídos, desentendimentos e fofocas podem comprometer todo o trabalho do RH em unificar departamentos e integrar profissionais.

Uma comunicação mais clara evita que algum colaborador se sinta excluído ou perseguido pelos colegas, assegurando a transparência dentro do ambiente de trabalho.

Contribui para a evolução da empresa

Profissionais que se sentem apoiados tendem a se dedicar ainda mais às atividades que executam na rotina de trabalho. 

É claro que aqui não estamos falando apenas dos elogios e pontos positivos, mas mesmo as críticas podem ser comunicadas de forma a incentivar o colaborador a vencer desafios e alcançar uma versão ainda melhor de si mesmo.

A cultura de feedback faz com que o capital humano da empresa esteja sempre evoluindo e, como consequência, a empresa colhe resultados no mesmo nível.

Como implementar a cultura de feedback?

É importante dizer, antes de mais nada, que a cultura de feedback não se torna realidade da noite para o dia. Esse é um processo que depende de uma dedicação contínua, adotando um processo que pode ser aprimorado conforme a própria empresa vai sentindo necessidade.

Como cada organização tem seus próprios valores, é importante pensar de que forma o feedback pode contribuir para fortalecer cada um deles, criando um vínculo entre empresa e profissionais.

Aqui vão algumas dicas importantes para você que deseja começar a colocar essa dinâmica em prática:

Comece pelas lideranças

As lideranças têm um papel protagonista na cultura de feedback. Portanto, comece de cima para baixo, conversando com esses profissionais sobre a importância de estabelecer um feedback constante e honesto, além de instruir cada um deles sobre as práticas que tornam essa proposta mais eficaz.

Invista em treinamentos e palestras, ensinando a abordagem correta que deve ser seguida na hora de conversar com as equipes.

Oriente também os colaboradores

Os colaboradores também precisam passar por uma orientação. Essa etapa é fundamental para que os profissionais percam o medo da palavra “feedback”, passando a encará-la como algo leve e positivo para seu desenvolvimento profissional.

Atualmente, é comum que os processos de onboarding já contem com esse tipo de instrução, mas os colaboradores mais antigos também não devem ficar de fora do processo.

Trabalhe com feedbacks em grupo e individuais

Uma questão importante para a cultura de feedback é a necessidade de saber avaliar qual o momento ideal para conversar com todos os profissionais em conjunto ou quando é melhor chamar o profissional individualmente.

Essa perspicácia é essencial, já que certos comentários podem ter um efeito negativo quando direcionados a um profissional que está na frente dos colegas. 

Por outro lado, feedbacks que demandam a participação da equipe podem ser mais proveitosos quando realizados coletivamente, já que todos podem se sentir mais encorajados por estarem amparados uns pelos outros.

Sendo assim, o ideal para ter esse discernimento é pensar com cuidado sobre a forma com a qual o feedback será guiado, além de qual o seu objetivo principal.

E você, apoia a cultura de feedback na sua empresa? Veja também 5 dicas para fazer o home office dar certo!

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário