Escolha de empresas parceiras: 6 principais critérios para avaliar

empresas parceiras

Como hoje em dia toda empresa conta com a terceirização para oferecer bens e serviços de qualidade a seus clientes, a escolha de empresas parceiras é uma das missões mais importantes da sua gestão.

Afinal de contas, os parceiros são determinantes para garantir a qualidade e o preço do que você vende, impactando diretamente no seu lucro.

Com a alta competitividade de mercado, pequenas falhas podem ser determinantes para o desempenho da sua empresa. Sendo assim, é fundamental escolher parcerias que tenham o mesmo comprometimento que a sua, evitando atrasos e prejuízos financeiros.

Considerando que essa não é uma tarefa fácil (especialmente com tantas possibilidades por aí), preparamos uma lista com 6 critérios que você não pode deixar de avaliar quando for escolher sua próxima parceria. Confira:

1. Histórico no mercado

A credibilidade de uma empresa no mercado é o primeiro critério que você deve utilizar para filtrar o mercado. Ou seja, busque por informações como:

  • História da empresa;
  • Tempo de atuação;
  • Certificações;
  • Número de projetos implantados e cases de sucesso;
  • Opiniões de clientes (antigos e atuais).

Se possível, avalie se a empresa em questão já trabalhou com o seu segmento e se já tem uma percepção mais ampla sobre ele, facilitando o processo caso ela seja escolhida.

2. Operacional

Da mesma forma, o operacional também um importante critério de escolha de empresas parceiras. Ele trata da capacidade de se organizar e programar demandas de maneira assertiva, mantendo assim o domínio de suas operações.

Em outras palavras, aqui você precisa avaliar se realmente é uma parceria que honra com seus compromissos e evita atrasos.

3. Qualidade

A qualidade não poderia ficar de lado. Os bens e serviços devem estar em conformidade com os padrões do mercado, pois isso também vai interferir na percepção dos seus clientes sobre a sua empresa.

4. Inovação

Estamos em um contexto de transformação digital. Ou seja, todas as empresas estão tendo que agir de maneira inteligente, utilizando a tecnologia como forma de otimizar seu trabalho.

Portanto, se você quer se posicionar bem no mercado moderno, é natural que as empresas parceiras também assumam esse compromisso e invistam no que há de mais eficiente para o segmento em que ela atua.

Verifique se a empresa em questão utiliza softwares de gestão, plataformas colaborativas e outros recursos que agilizam o trabalho. Da mesma forma, não deixe de se preocupar também com a questão da proteção de dados, visto que a LGPD já está em vigor no Brasil.

5. Pós-venda

A sua parceira pode ser a fornecedora de um serviço ou suprimento e, nesses casos, é importante ressaltar que o relacionamento não termina quando a venda é concluída. Isso porque o relacionamento após a aquisição se baseia no suporte em caso de eventuais falhas ou perdas. 

No caso de parcerias em setores que não podem parar, como TI e logística, por exemplo, esse atendimento precisa ser rápido e assertivo, ou o prejuízo para o seu negócio pode ser enorme.

Sendo assim, verifique a reputação das empresas candidatas e qual a política que elas adotam em situações de imprevisto.

6. Preço/cotação

Para quem está começando um novo negócio, o mais natural ao considerar o preço é a acessibilidade. Já para empresas focadas em otimizar a gestão financeira de forma estratégica, parceiros com preços competitivos são uma opção mais atraente.

Apesar disso, é preciso lembrar que preço baixo nem sempre significa uma escolha vantajosa. É preciso avaliar bem a relação entre qualidade e preço, pois uma parceria ruim pode gerar atrasos e custos extras com devoluções e substituições. 

No fim, você pode acabar perdendo clientes por conta de tudo isso. Pensando ainda além, se a má qualidade chegar aos seus clientes, é possível que a própria reputação da empresa acabe manchada.

Por isso, lembre-se de exercitar o bom senso e equilibrar preço e qualidade no momento da escolha de empresas parceiras.

Gostou destas dicas de como escolher empresas parceiras para o seu negócio? Veja ainda como evitar a taxa de juros aplicando 8 boas práticas!

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário