5 problemas de fluxo de caixa que podem impactar sua empresa

problemas de fluxo de caixa

Corrigir e evitar problemas no fluxo de caixa da empresa deve ser uma das prioridades de um empresário, gestor ou contador. Isso porque ele diz muito sobre a saúde da empresa, e você não quer ter dificuldades com ela, certo?

Acontece que, mesmo com todo o cuidado, é comum que erros frequentes façam parte da rotina de um negócio, principalmente porque a correria e o acúmulo de atividades podem desviar o foco de muitos deles no dia a dia.

Sendo assim, aqui elaboramos uma lista com 5 dos problemas de fluxo de caixa mais comuns aos quais você deve ficar atento. Ao menor sinal deles, é importante tomar uma atitude corretiva, já que podem realmente provocar impactos negativos se forem ignorados.

Vejamos quais são eles:

1. Não ter um acompanhamento diário

Fazer um controle diário do fluxo de caixa pode parecer um exagero e até uma tarefa difícil. Mas a verdade é que isso é uma questão de criar um hábito. 

Você precisa definir o método de organização das suas informações (sendo softwares e aplicativos específicos os mais eficientes) e registrar todos os fechamentos, um dia após o outro.

2. Deixar de categorizar os lançamentos

Entre os problemas de fluxo de caixa mais comuns, outra questão recorrente é a ausência de categorias para os lançamentos. Mas o que isso quer dizer?

Bem, estamos falando de registrar separadamente entradas e saídas previstas daquelas que já foram realizadas, por exemplo. Além disso, não se esqueça de deixar claro de onde as entradas vieram e para onde vão as saídas! 

Outros detalhes, como impostos, pró-labore e funcionários também precisam ser registrados de maneiras distintas. 

Com isso, você garante um controle mais efetivo sobre cada centavo pago e recebido para cada uma das áreas que demandam recursos, podendo ser mais estratégico na gestão desse dinheiro.

Em outras palavras, pode trabalhar reduzindo despesas desnecessárias e também detectar onde está sua maior rentabilidade, investindo no que realmente te traz mais retorno.

3. Gastar mais do que ganha

Esse pode parecer um erro muito óbvio, mas que, infelizmente, é clássico. Esse problema surge quando o gestor não considera o fluxo de caixa como base para novos gastos. 

Um volume de contas a pagar maior do que o de contas a receber pode complicar seriamente um negócio, além de que precisamos considerar ainda os agravantes que podem estar envolvidos, como juros de serviços bancários e financiamento de dívidas, caso a empresa tenha.

4. Não focar nas vendas

Vender é o que faz uma empresa se manter e crescer ao longo do tempo. 

Quando a empresa não analisa bem o fluxo de caixa, focando especificamente nesse fator, é possível que você nem perceba que elas estão em declínio, colocando o negócio em uma situação cada vez mais preocupante.

O caminho é acompanhar o fluxo de caixa diariamente, investir em estratégias de vendas e criar um planejamento para contextos de crise. 

Assim, você permite que as vendas trabalhem a favor das finanças da sua empresa e a protege contra problemas mais sérios.

5. Contar com dinheiro que ainda não entrou

Muitos empreendedores têm o hábito de já se planejar com base em um pagamento que ainda vai acontecer. Isso cria uma brecha para outro problema: o investimento por impulso.

Em outras palavras, o empresário pode ficar tentado a usar um dinheiro que só dará entrada em um prazo de 30 dias, por exemplo. O perigo disso está no atraso desse recebimento, ou de uma despesa mais urgente surgir. São diversos imprevistos que podem provocar uma bola de neve.

Portanto, é fundamental aguardar o recebimento de todos os valores pendentes antes de realizar qualquer investimento ou gasto. Assim você evita que o caixa fique negativo por um descuido que poderia ter evitado.

Você sofre com alguns desses problemas de fluxo de caixa na sua empresa? Saiba mais sobre a importância desse controle financeiro para o seu negócio.

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário