E-commerce: saiba mais sobre essa tendência do empreendedorismo

e-commerce

Se há um modelo de negócio que pode ser citado como destaque no mercado nos últimos anos, esse é o e-commerce.

O segmento tem registrado uma curva de crescimento bem expressiva, se superando a cada ano com a conquista de novas áreas e clientes. As pessoas estão cada vez mais à vontade e confiantes para comprar online e os empresários passam a enxergar o potencial disso.

Por que o momento presente é ideal para quem deseja empreender investindo em um e-commerce? Quais as vantagens e desvantagens? Por onde começar?

Se esses são alguns dos seus questionamentos, estamos aqui para te ajudar! Vamos esclarecer esses e outros pontos aqui neste artigo, então continue a leitura!

Pandemia e o salto do e-commerce

E-commerce pode parecer um termo complicado, mas na verdade estamos falando de um tipo de comércio que funciona pela internet, sem necessariamente ter um estabelecimento físico.

Com apenas um site no ar, redes sociais e presença em uma comunidade própria para vendas, qualquer pessoa pode começar uma loja virtual. A gestão desse negócio pode ser da sua própria casa ou de qualquer lugar do mundo, desde que você conte com um espaço mínimo para manter um estoque.

Com a pandemia, o e-commerce recebeu um incrível impulso e não é difícil entender o porquê. Com as medidas de proteção contra a Covid-19, distanciamento social e o consequente fechamento do comércio físico, muitos lojistas tiveram que se reinventar e investir nesse mercado.

Com a população passando mais tempo em casa, naturalmente as compras online aumentaram. Afinal, comprar está apenas a um clique de distância e você pode fazer isso mesmo sem se levantar da cama. 

Não é por acaso que, em 2020, o e-commerce registrou uma alta de 47%, a maior em seus já 20 anos de existência. 

Qual a diferença entre e-commerce ou marketplace?

Uma das dúvidas mais comuns para quem está começando a entender o mercado de vendas online é sobre a diferença entre e-commerce e marketplace. Esses dois termos pertencem ao mesmo universo, mas com propósitos diferentes. Vejamos quais são:

E-commerce

A construção de um e-commerce está diretamente ligada à força de uma marca. Esse tipo de negócio tem seu próprio domínio na internet, ou seja, um site dedicado à venda de vários produtos de determinado segmento.

Aqui o vendedor vai cuidar e se responsabilizar por todos os aspectos de funcionamento da loja, desde a escolha de produtos até as questões logísticas de compra e entrega. 

Esse empreendedor precisa se preocupar com a divulgação da sua marca e sua presença nas redes sociais, pois a confiabilidade é um fator decisivo quando se trata de compra online.  

O principal objetivo aqui é ser um empreendimento independente e construir autoridade no ambiente online.

Marketplace

O marketplace também trabalha com venda online, mas de uma maneira um pouco diferente. Você deve conhecer plataformas como Mercado Livre, eBay e Amazon, certo? Esses são exemplos de marketplaces. 

Eles nada mais são do que grandes shoppings virtuais, que agrupam diversas lojas. Dentro deles, o vendedor precisa se adaptar às políticas de compra e de logística, preenchendo certos requisitos e se comprometendo com determinadas questões para que sua loja funcione sob o domínio deles.

Assim, não há uma preocupação tão grande com o marketing, por exemplo. Essas grandes plataformas já são reconhecidas pelo público como locais de referência quando se trata de compra online, é uma associação automática. 

Isso faz com que esse modelo seja uma grande oportunidade para comerciantes que estão dando seus primeiros passos no universo online.

Variações nos modelos de e-commerce

Existem diversas variações entre os modelos de e-commerce, sendo as mais comuns e usuais atualmente:

  • Business-to-business (B2B): Esse é o comércio voltado de empresas para empresas, normalmente usado para fornecer matérias primas para a produção de um determinado produto.
  • Business-to-consumer (B2C): Esse é o modelo principal, em que o público é o consumidor final a quem se destinam os produtos.
  • Consumer-to-business (C2B): Modelo onde os consumidores vendem para empresas, muito utilizados por freelancers para oferecer serviços.

Quais as vantagens de ter uma loja online?

Há muitas vantagens em investir no e-commerce e por isso ele está crescendo tanto. Além da necessidade de não depender tanto de uma loja física, como vimos em 2020, existem outras razões que explicam por que esse modelo é tão atraente.

As principais delas são:

Flexibilidade

O modelo online permite que o empresário tenha mais flexibilidade ao gerir seu negócio. Ele tem autonomia para escolher a cara da empresa e moldá-la conforme seu gosto e suas necessidades.

Baixo investimento inicial

Diferente de uma loja física, você não precisa resolver diversas burocracias para concluir sua primeira venda. Tendo um bom site, um trabalho de divulgação, estoque inicial e foco no atendimento ao cliente, você já tem nas mãos tudo que precisa para começar. 

Disponibilidade em tempo integral

Uma característica muito interessante do comércio virtual é que ele não fica preso a um horário comercial. É possível vender e comprar a qualquer hora do dia ou da noite, inclusive nos finais de semana e feriados.

Escalabilidade

As vendas em uma loja virtual são mais escaláveis do que no comércio tradicional. Justamente porque você pode atender mais pessoas ao mesmo tempo e não há barreira geográfica para vender, é possível conquistar novos clientes todos os dias e fazer seu negócio crescer em um ritmo constante.

E as desvantagens?

O setor de e-commerce ainda está se desenvolvendo e, apesar de oferecer grandes oportunidades, ele é bastante desafiador. Os pontos que exigem mais atenção de quem está começando a desbravar esse ambiente são:

Concorrência

Justamente por ser um mercado mais acessível, a competição é mais alta. São muitas lojas disputando a atenção dos clientes e isso faz com que seja mais difícil captar o interesse de alguém com tantas possibilidades de clique. 

É por isso que é importante se dedicar a gerar valor para o público e focar nos diferenciais, investindo em marketing digital e atendimento.

Gestão logística

A logística é um dos principais pilares do funcionamento de um e-commerce, essa gestão pode tirar o seu sono se não for bem conduzida. 

Além de driblar os entraves relacionados a prazos e transporte, o acompanhamento do estoque precisa ser excelente. É preciso cruzar informações e tê-las atualizadas em tempo real, evitando divergências e prejuízo no momento das vendas.

Suporte técnico

O empresário de um e-commerce é totalmente dependente da tecnologia para que seu negócio funcione.

Por isso, é importante garantir questões como: ter um site responsivo, intuitivo e sempre no ar, além de uma conexão estável e segura, especialmente agora com a Lei Geral de Proteção de Dados em vigor. 

Como começar com o pé direito?

Alguns cuidados fazem toda a diferença quando se trata de começar uma loja virtual. Fique atento a eles e entre nesse mercado com o pé direito!

Conheça o segmento

Existem lojas online para os mais diversos tipos de produtos e, como vimos, para diferentes tipos de clientes. Conheça bem o segmento escolhido por você, suas particularidades, necessidades e desafios. Preparação é fundamental.

Tenha foco no cliente

Lembre-se que seu cliente tem outras opções além de você e sua missão é facilitar a vida dele. Disponibilize diversas formas de pagamento para que isso não seja um empecilho na hora de finalizar a compra e tenha um site de fácil navegação.

Também tenha um atendimento rápido e eficiente, atendendo a possíveis dúvidas e solicitações que possam surgir. Essa dedicação será muito importante para que o público sinta algo diferente e especial ao se relacionar com sua marca.

Conte com um apoio especializado

Começar um negócio não é fácil, mesmo quando se trata de um e-commerce. Não é sobre tentar colocar uma loja virtual no ar de uma hora para a outra, mas sim de investir em um negócio com o propósito de fazê-lo crescer.

Sendo assim, contar com o apoio de especialistas é sempre uma forma de evitar erros comuns e dar o start da melhor forma possível.

Se você precisa de ajuda para tornar seu e-commerce uma realidade, conte com a expertise da Novus para aproveitar ao máximo as oportunidades dessa incrível tendência no mundo do empreendedorismo. Solicite uma consultoria gratuita.

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário