Médico pessoa física ou pessoa jurídica, o que realmente vale a pena?

Aqui vamos falar um pouco sobre esta dúvida comum entre os Médicos: é Melhor ser Médico Pessoa Física ou Jurídica?

A atividade médica permite exercer a profissão sem necessariamente ter que se abrir uma empresa. Como pessoa física, o médico pode emitir recibo usando seu CPF, devendo pagar o INSS e Imposto de Renda sobre os ganhos.

Ao optar por atuar como profissional liberal, o médico deve emitir os recibos, obrigando-se a manter o livro caixa. O que torna o controle muito mais complicado.

Ao optar por abrir uma empresa, deverá emitir notas fiscais para seus pacientes usando o CNPJ, e a tributação será calculada de forma diferente.

E está é a grande diferença. Como pessoa física o médico pagará o Imposto de Renda de acordo com seus ganhos, com a alíquota de até 27,5%. Já como pessoa jurídica, no Simples Nacional por exemplo, recolherá os impostos com a alíquota máxima de 16%. Dependendo do faturamento mensal, optar pela pessoa jurídica pode gerar uma economia bem grande.

Outras vantagens: ter um CNPJ aumenta a qualidade de sua prestação de serviços. Você passará a emitir notas fiscais, o que melhora o controle do faturamento e abre o caminho para conseguir condições diferenciadas com fornecedores, já que eles costumam praticar preços e formas de pagamento melhores para clientes PJ.

Atuando como empresa, também é possível melhorar o relacionamento com instituições financeiras, já que o CNPJ oferece mais segurança.

E você, médico, atua como pessoa física ou jurídica?

Se você deseja se formalizar como empresa, o Grupo Novus pode te ajudar!

Para mais informações como esta, notícias e dicas do mundo empresarial, fique sempre atento ao nosso blog!

E nas nossas redes sociais Facebook e Instagram.

Gostou dessa Publicação?

Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkdin
Compartilhar no pinterest
Compartilhe no Pinterest

Deixe um comentário